jusbrasil.com.br
10 de Dezembro de 2018
    Adicione tópicos

    Minas investe no Sine para inserir 100 mil trabalhadores

    Governo do Estado de Minas Gerais
    há 10 anos

    O Governo de Minas vai adotar um pacote de medidas para ampliar e agilizar o processo de atendimento nos postos do Sistema Nacional de Emprego (Sine). Serão contratados novos funcionários, o posto da Praça Sete vai funcionar nos próximos dois sábados (17 e 24 de janeiro), das 8h às 17h, só para a entrada no seguro-desemprego, o agendamento do seguro-desemprego por telefone, atualmente disponibilizado nas unidades do Barreiro e Barro Preto, será ampliado para os outros sete postos da capital. Além disso, existe a previsão da abertura de mais 13 agências do Sine em diferentes regiões do Estado. Serão investidos R$ 3 milhões na rede do Sine em Minas Gerais.

    A expectativa é que 100 mil trabalhadores sejam inseridos no mercado por meio dos postos do Sine neste ano. De acordo com a Subsecretaria de Trabalho, Emprego e Renda os principais setores que empregarão são: comércio, serviço e construção civil.

    Com o conjunto de medidas, o secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Agostinho Patrús Filho, explica que o Governo pretende facilitar o processo de entrada no seguro-desemprego e cadastrar os trabalhadores no sistema, possibilitando recolocação e qualificação profissional, por meio do Projeto Usina do Trabalho. "Vamos qualificar o atendimento, especialmente, para as pessoas que buscam o seguro-desemprego. Todos serão automaticamente cadastrados no sistema de vagas e, se necessário, encaminhados para cursos de qualificação profissional gratuitos".

    O projeto de qualificação Usina do Trabalho ofereceu mais de 16 mil vagas para qualificação social e profissional em 2008. Para este ano, o Governo de Minas já garantiu R$ 9 milhões para continuidade do projeto.

    "Muitos setores da economia não foram afetados de forma direta pela crise e as expectativas são muito boas para 2009. A construção civil, por exemplo, está num momento muito bom com obras públicas e privadas. A abertura de vagas também deverá ser maior", afirmou o subsecretário de Trabalho, Emprego e Renda, Antônio Amabile.

    Balanço

    O Sine divulgou o balanço de inscritos, vagas, encaminhamentos e colocações em 2008. Houve um crescimento de 51,19% do número de colocados em relação a 2007. Em 2008 foram 96.404 colocados, contra 63.762 no ano anterior. Os encaminhados pelo Sine ao mercado foram 433.936 em 2008 e 292.062 em 2007, crescimento de 48,58%. Já o número de inscritos cresceu 30,25%, sendo 464.247 no ano passado e 356.426 em 2007.

    Houve um crescimento significativo, também, no número de vagas disponibilizadas em 2008, quando foram oferecidas 162.484 vagas contra 105.537 no ano anterior.

    Usina do Trabalho

    O público beneficiado pelo programa de qualificação profissional, Usina do Trabalho, mostra que o projeto atingiu o objetivo quanto ao atendimento dos trabalhadores que mais necessitam. De acordo com a Subsecretaria de Trabalho, Emprego e Renda, 76% dos beneficiados têm renda familiar de até dois salários mínimos, sendo que 99% apresentam renda individual menor que dois salários mínimos. Em relação à faixa etária, a maioria é jovem, 65% têm até 30 anos. O Usina do Trabalho atendeu 63% de negros e pardos.

    Título Minas investe no Sine para inserir 100 mil trabalhadores
    Autor Secretaria de Estado de Governo Data 16/01/2009
    Links
    Arquivos

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)